Encontro com o Prof. Fiolhais

 

abril 2017

Os alunos do projeto "Leituras que Unem – À Sombra das Palavras" realizaram, no Rómulo – Centro de Ciência Viva da Universidade de Coimbra, uma sessão em torno do tema da liberdade, com base na leitura da obra "Felizmente há Luar!", de Luís de Sttau Monteiro. A orientação técnica e artística esteve a cargo da atriz Adriana Campos, colaboradora deste projeto.

Partiram da poesia

"Deram-me um caderno e um livro

E dentro dele uma grande ideia

Mais um autor que promete

Datas, contextos e personagens

E fiquei a olhar para as coisas…"

Adaptação do poema de Natália Correia, QUEIXA DAS ALMAS JOVENS CENSURADAS, Dimensão Encontrada, 1957.

Chegaram à reflexão, através do corpo e das palavras. Partilharam o momento.

 

 

 


março 2017

Integrado na Semana da Leitura 2017, o Encontro com o Professor Carlos Fiolhais, sob o título "O binómio de Newton é tão belo como a Vénus de Milo. O que há é pouca gente para dar por isso. (Álvaro de Campos)". Este encontro foi realizado em março, na Casa Municipal da Cultura de Coimbra, e os alunos da turma do 11º PM fizeram a apresentação do professor para as outras escolas do concelho. 

 

 


janeiro 2017

No passado dia 27 de janeiro, a turma do ensino profissional de multimédia, do 11º ano, foi à Universidade de Coimbra, mais concretamente ao Departamento de Física, no âmbito do Projeto “Leituras que Unem – À Sombra das Palavras”. A sessão foi dinamizada pelo Professor Carlos Fiolhais, que é responsável pelo Rómulo – Centro de Ciência Viva da Universidade de Coimbra. Para além de professor catedrático da área da Física, Carlos Fiolhais é investigador e comunicador de ciência. Foi uma honra enorme ouvir e usufruir um pouco do seu saber.

A sessão iniciou-se com a apresentação da Dra. Mª Manuela Soares e Silva. Seguiu-se a intervenção do Professor Fiolhais, que relacionou a teoria de evolução da espécie de Darwin e outras novidades científicas do século XIX com a obra de Eça de Queirós. Conhecemos vários intelectuais portugueses da época em diferentes áreas da ciência (recuamos até ao nosso Avelar Brotero) e percebemos a importância do comboio na repercussão das novas ideias que vinham da Europa.

O debate foi interessante, curioso e até cómico, visto que houve um grande à vontade com os alunos. Nos vários momentos de reflexão sobre a humanidade sobressaíram expressões como “somos parte de uma história inigualável” ou ”a vida é uma reciclagem permanente”. Concluímos, afinal, que a vida é um ciclo (nascemos, crescemos e morremos enquadrados numa dada época histórica). Fiolhais afirmou “o mundo está entregue a si próprio”, isto é, nós somos seres que juntamente com outros construímos este nosso planeta.

Em suma, os alunos saíram satisfeitos e mais informados para a abordagem da obra “Os Maias”, de Eça de Queirós, na disciplina de Português.

11º ano | Curso Profissional de Multimédia

Ana Lopes

Inês Dionísio

João Veloso

João Santos

João Vieira

Visitas: 246

rbe     logo pnl  jovem novologo    logo leiturasqueunem xxs  logobroterologo-ME

Copyright(c)2015 À Sombra das Palavras | by Nídia Mesquita